Moda

O que você faz pela moda masculina?

“Se a gente não começar a falar, incentivar, a moda masculina nunca irá para frente”, disse Ricardo Oliveros, no mínimo umas três vezes durante e depois do desfile da Moshe Sport no sábado (01/07/2007), citando Lula Rodrigues, grande especialista e moda masculina. E no fim, a frase ficou o resto do fim de semana na minha cabeça, com algumas derivações.

Fiquei pensando bastante no que a gente faz para incentivar a moda masculina. Ir no desfile do Moshe, por exemplo, comentar, discutir as proposta de uma marca em ascensão, usar peças/roupas não tão convencionais para o guarda-roupa masculino – como shortinhos, calça adesiva (vulgo skinny, se for coloridos melhor ainda) e até saias… Enfim, resolvi consultar meus amigos BlogViewers e outros blogers sobre o assunto e ver o que cada um faz pela moda masculina.

A Biti disse admirar e apoiar quem tem coragem de sair do lugar comum, “seja estilista ou consumidor”. Afinal, ficar parado não ajuda em nada. No mesmo sentido, Oliveros, no seu lado consumidor diz: “procuro também incorporar peças mais difíceis dos estilistas, como maxi-comprimentos, bolsas masculinas, e no passado, saias também. Porque para estes avanços acontecerem nas linhas para homens, têm que existir um consumidor final, concorda?” Concordo!

Já como jornalista, Oliveros procura, tanto nos veículos em que escreve como nos que já escreveu (Caras, UOL e Fora de Moda), incentivar as editoras à darem um espaço maior para a moda masculina. Já no blog de Sylvain Justum, o Hypercool, este espaço é o que não falta. “Minha contribuição é tentar passar informação sem afetação para um público bem maior do que o do nosso mundinho”, conta Sylvain. “Entre matérias e editoriais nos mais variados veículos, até meu look pessoal entra na dança da catequização. Usando uma calça skinny bem combinada, dá pra ser fashion sem perder a masculinidade. É esse o maior dos problemas na cabeça dos homens hoje em dia. Ainda leva um tempo até a maioria dos brasileiros entender que macho que é macho gosta de mulher, futebol, música e TAMBÉM de moda, mas estamos num bom caminho.”

Fazer meio que uma vitrine pessoal, também é a contribuição do Glauco Sabino. “Gosto daquela montação, de sair na rua e dar uma chocada no povo… Sem querer ser presunçoso, mas parece que dá uma chacoalhada na mesmice, sabe?”. Sei sim, afinal até eu faço isso as vezes.

Glauco também use e abusa do seu blog para dar uma incentivada na moda masculina. “Gosto de usar meu blog pra mostrar idéias diferentes, looks que lá fora os meninos já estão super acostumados a usar, sem medo de serem tachados disso ou daquilo. A matéria sobre as bolsas masculinas é um exemplo. Depois que escrevi, recebi diversos e-mails de meninos falando que nunca tinha pensando no assunto, mas achavam a idéia interessante e usável”, conta.

Vitor Angelo Dus Infernus, por sua vez, olha com mais generosidade e menos críticas para os criadores de moda masculina – “além de consumir é claro, o que dá um aquesh pras marcas”, diz -, afinal este segemento da moda “se move em passos muito lentos, porque o comportamento dos homens é mais estático, mas isso tende a mudar, aliás já está mudando.”

E você, o que você faz pela moda masculina?

Posts Relacionados
Moda

Evolução Francesa

Moda

O Novo Sempre Vem

Assine nossa Newsletter e
mantenha-se informado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *